Maynooth, Irlanda | francineromaniatendimento@gmail.com | 

© 2017 by Francine Romani 

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • Fran Romani

Sobre a crise dos 30 anos


Quero falar com você que está chegando perto dos 30 ou está nos 30. Quero contar algo de coração. Uma coisa da minha vida que pouquíssima gente sabe ate hoje.Quando eu fiz meu aniversario de 30 anos, eu chorei triste, de soluçar.Não porque eu não gosto de aniversários. Eu amo comemorar aniversários. Mas aquele foi diferente.

Foi como se a vida me desse um tapa na cara, e falasse: Ei acorda! Onde está tudo aquilo que você disse que ia ter realizado quando chegasse até aqui?

Eu tinha tantos planos quando eu era adolescente, e achava que quando eu chegasse nos 30 estaria finalmente tendo uma vida plena e super feliz. Teria uma família estilo propaganda de margarina. Estaria linda, magra e equilibrada. Teria um trabalho que eu amasse, uma casa super legal, carro do ano, tirando férias em lugares paradisíacos. Estaria uma pessoa mega bem sucedida pessoalmente e profissionalmente. E naquele exato momento eu me sentia frustrada e decepcionada comigo mesma e com a vida.

😞

Não que eu não havia realizado nada. Eu havia feito muitas coisas. Inclusive para muitas pessoas do lado de fora, eu tinha uma vida “perfeita”.

Mas o que eu sentia dentro de mim era um vazio.

A sensação que eu tive aquele dia foi que eu tinha dormido aos 15 anos e de repetente acordado com 30.Como se eu não tivesse vivido a minha vida, pois as coisas não aconteceram exatamente como eu esperava.Onde estava a tal da parte então que eu seria plenamente feliz?

🤔

Senti uma tristeza e entrei numa crise existencial profunda. (aliás, tive 2 crises grandes em minha vida- a dos 30, e depois a da carreira, que eu conto aqui outra hora)Foi preciso juntar todos os caquinhos e procurar as respostas dentro de mim.

Afinal a vida não é uma receita de bolo que é só colocar os ingredientes, no tempo certo, com a temperatura certa e voialá, como num passe de mágica temos um bolo perfeito.

🎂

Foi preciso me perdoar. Me tornar amiga de mim mesma. Descobrir meu propósito. Descobrir meus talentos, dons e forças. Respeitar minha história e entender que eu tinha dado o meu melhor diante das circunstâncias e com o nível de consciência que eu tinha. E tudo o que havia vivido fazia parte de quem eu era e tinha me trazido até aqui.

E ai dei a mão a mim mesma e dali em diante eu percebi que não adiantava eu procurar culpados pelo que eu não havia realizado.

Eu entendi que eu poderia mudar o rumo da minha própria história.

Não era o problema que a vida tinha sido ingrata comigo, mas a forma como eu estava deixando ela me levar.Então dali em diante, pensei em tudo o que eu gostaria de mudar ou de fazer diferente. E comecei. Devagar. Passinho por passinho. Mudando. Errando. Aprendendo. Acertando. Indo.

Mas acima de tudo eu aprendi a desfrutar do “caminho”

Pois a tal da felicidade não é o final, a felicidade está exatamente na jornada. Entenda que se você está nessa, é possível mudar o rumo.Trilhar um novo caminho para a sua vida apartir de AGORA. Pode não ser fácil, mas não é impossível. Você não precisa esperar o momento perfeito, ou ser perfeita para ser incrível e fazer coisas incríveis. Nunca esqueça disso

Beijinhos da Fran Romani